Você Sabia Que o Câncer é Prevenível e Pode Ser Curado?

Tempo de leitura: 7 minutos

0 Flares 0 Flares ×

Se você ou alguém da tua família teve câncer ou está em tratamento ou ainda se você nunca quer ter câncer: leia este artigo até o final, pois irei te apresentar informações científicas irrefutáveis com uma nova abordagem do câncer.

Você sabia que ele é 100% prevenível e pode ser curado? Isso não é verdade científica, mas sim um paradigma cientifico. Paradigma é para onde a ciência estuda.

  • Paradigma clássico: nem todo o câncer pode ser curado.
  • Paradigma da cura: todo o câncer pode ser curado. Vários cientistas no mundo estão estudando este paradigma. Eles estudam a base do câncer, ou seja, o que é que causa o câncer.

Há muitas teorias sobre a causa do câncer. Uma delas é a teoria metabólica do câncer. Essa teoria foi descrita em 1924, por um alemão chamado Otto Warburg. Ele ganhou o prêmio Nobel de Medicina pela descrição dessa teoria. O mais incrível é que ela nunca foi desmentida. Ela nunca foi superada e mesmo assim ela não é divulgada. De uma forma ou de outra, a ciência clássica ortodoxa não valoriza essa teoria. E no meu entender e aí que está a grande chance de nós podermos entender melhor o câncer e começar a combatê-lo.

Teoria metabólica do Câncer
Em substituição as teorias genética e ambiental, nós causámos o nosso câncerEssa é uma verdade científica inquestionável, porque não tem nenhum trabalho no mundo que diga que está errada. Toda célula cancerosa tem mitocôndrias danificadas:  não há dúvida disso, então vamos tentar entender melhor. Mitocôndria é uma organela que temos dentro da célula e que gera energia no nosso corpo. Qualquer energia é gerada nas mitocôndrias.  Na imagem abaixo (Figura 1), você observa que a mitocôndria tem uma forma de feijão, alongada, mas principalmente que tem “riscos” dentro dela. Esses riscos são as cristas mitocondriais. É lá que se faz a transformação do alimento (carboidrato, glicose, aminoácidos, ácidos graxos) em energia (que chamamos de ATP – trifosfato de adenosina). Então, a mitocôndria pega o alimento, mistura com o oxigênio e transforma em ATP, ou seja, energia.

 Figura 1: Mitocôndria de uma célula normal

cancer02

A mitocôndria realiza 90% desta geração de energia através dos nossos alimentos. Para os outros 10% a mitocôndria não utiliza oxigênio. Ela faz uma reação chamada de fermentação. E esta é uma reação muito pobre, muito dificultosa e não permite a geração de muita energia. Então observando isto, quanto mais mitocôndrias tivermos, mais energia produziremos. E quanto mais saudáveis forem as mitocôndrias, melhor a produção de energia.

A mitocôndria é tão importante atualmente, que faz parte dos nove fatores de medição da longevidade e do envelhecimento. Quanto mais mitocôndria, mais jovem é a pessoa. Quanto menos, mais velha.

Na imagem abaixo (Figura 2) veja a mitocôndria de uma célula cancerosa. Cadê as cristas? (aqueles riscos dentro dela). Não há mais riscos dentro! Ela perdeu o aspecto de feijão, ela está com um aspecto arredondado e com quase nada de cristas. Ela não utiliza mais o oxigênio para produzir a energia que ela precisa.

Figura 2: Mitocôndria de uma célula cancerosa

cancer03

Essas mitocôndrias utilizam a fermentação para obter energia (já que não conseguem utilizar oxigênio).  E só o que pode fermentar é a glicose e um pouco de proteína. Ela não consegue fermentar gordura ou corpos cetônicos (dieta cetogênica). A dieta cetogênica possui quase nada de carboidrato e é rica em gorduras boas. Então se a mitocôndria cancerosa não consegue produzir energia com oxigênio, ela vai usar a fermentação. E como a fermentação é muito pobre na geração de energia, ela necessita de muito mais glicose.

E aqui vem outra verdade científica e irrefutável: a célula cancerosa se alimenta fundamentalmente de carboidrato (glicose). Se realizarmos uma leitura com PET-SCAN (tomografia por emissão de pósitrons) utilizando glicose radioativa, conseguiremos medir o índice de aproveitamento da glicose em células cancerosas e este é 20 vezes maior do que em células normais do mesmo indivíduo.

A célula cancerosa usa muita glicose e também um pouco de proteína. Então a primeira ideia que você que está me lendo se dá conta: vou parar de dar glicose para a minha célula! Já que eu tenho um câncer e estou em tratamento remissivo de câncer. Ou já que eu já tive um câncer de mama e eu não quero ter outro câncer no meu corpo, eu não vou permitir que as células se cancerosas se alimentem.  

Você talvez não saiba, mas diariamente produzimos células cancerosas, as chamadas células neoplásicas.  E não desenvolvemos câncer, pois temos um sistema imunológico eficiente. Alguns autores mencionam que produzimos seis células cancerosas por dia. Outros autores dizem que produzimos 10.000 células cancerosas por dia! Eu acredito que produzimos entre 10 e 100 células cancerosas por dia. E procuro manter a minha imunidade o mais alta possível, para que quando uma célula se transforme em neoplásica (irradiação solar em demasia, toxinas ingeridas através dos alimentos, toxinas do meio-ambiente) ela seja combatida pelo meu sistema imunológico. Mas e se o meu corpo não conseguir combater, eu não quero que esta célula se reproduza, eu não quero que ela tenha alimento. E se eu não quero dar alimento, o que eu tenho que diminuir? A ingestão de carboidratos. Eu tenho que me alimentar com mais proteínas e gorduras.

E uma terceira verdade cientifica inquestionável: o nosso corpo não precisa de carboidrato. Carboidrato não é essencial para a nossa sobrevivência. Pois se assim fosse, os nossos ancestrais que viviam antes de dez mil anos atrás, quando não existiam cereais plantados, não teriam sobrevivido. O nosso corpo sobrevive completamente sem carboidrato.  Um exemplo é o caso dos esquimós, eles não comem absolutamente nada de carboidrato (pois não há carboidrato algum que cresça nas geleiras).  E vivem muito bem!

Recapitulando, são três verdades científicas: a célula cancerosa necessita de glicose, a célula cancerosa tem mitocôndrias danificadas e não necessitamos de carboidratos para sobreviver.

E o que é que danifica as mitocôndrias e que pode ser um fator gerador de câncer? Produtos químicos que você passa na pele, que você come, aromatizadores de ambiente, agrotóxicos, venenos presentes na água tratada, vírus, excesso de radicais livres no corpo, estresse, inflamação (o carboidrato aumenta a produção de insulina e a insulina produz inflamação).

E o que é que faz melhorar a mitocôndria? Exercício físico com alta intensidade (musculação intensa, exercício intervalado e aeróbico bem fortes).

Então concluindo: se você não tem história de câncer na família, mas não quer ter câncer: diminua o consumo de carboidrato. Se você tem história de câncer na família, diminua ainda mais o carboidrato. A genética continua tendo influência e poderá atuar caso você não se proteja. Mas se você já teve câncer e curou ou está em tratamento, pare de comer carboidratos. E por favor, não pare de tomar a medicação que o seu médico lhe prescreveu.

Se você está tomando algum remédio que está combatendo a célula cancerosa, mesmo que esteja fazendo um mal enorme para ti, continue o tratamento e faça as outras medidas saudáveis, para que o medicamento não trabalhe sozinho contra o teu câncer.

Eu sei que este tema é um pouco áspero, mexe muito com as emoções de quem está vivendo isso. Mas é importante que tenhamos uma visão clara de uma situação de abordagem do câncer que não é difundida comumente.

18

14 Comentários


  1. Dr Uronal junto ao que absorvemos do meio ambiente, estão também os nosso choques emocionais , e problemas emocionais não resolvidos?
    Isso também colabora para o desenvolvimento do câncer?


  2. bem onde esta o paradigma de uma POLICITEMIA VERA RUBRA em uma pessoa de 60 anos, tem cura ?ou só com transplante de medula ?


    1. Eu sou ortopedista e não tenho experiência com tratamento de tua doença, e ainda não acompanhei nenhuma pessoa com ela que buscasse o desenvolvimento de sua saúde.


      1. I just got my new calendar done for November and December. I purchased two poorbresatds and used markers to write in what’s going on. Everything from Doctor appointments to parties, to cookie baking is on the calendars. Now, my husband (the only other reader in our house) can easily see what’s going on, rather than asking me ten times what the plans are.


    2. OK, I feel much better about myself after reading your post. i also thought that 59 year old Leroy was very easy on the eyes and since you#r8217;&e almost a decade younger than me…I feel so much better!


  3. Muito bom todos os vídeos adoro a maneira simplificada e direta que o Dr aborda os temas obrigado


  4. Tudo que se refere em melhorar a saúde me interessa muito, e seus videos muito bons! um abraço


  5. Parabéns, gostei muito desses informações.


  6. Excelente matéria,bom seria se as pessoas se interessassem mais na prevenção e cuidassem da sua alimentação.grata pelas informações,uma ótima noite.


    1. nov23 I have not checked in here for some time because I thought it was getting boring, but the last few posts are great quality so I guess Iˇll add you back to my everyday bltgsilo. You deserve it my friend


  7. Uma dúvida, temos os carboidratos chamados “carboidratos bons”, como aveia, cerais, batata-doce, tapioca e outros que são utilizados em muitas dietas. Esses também influenciam, são alimentos para as celular cancerígenas?

Comentários encerrados.