A musculação é um excelente exercício para pacientes cardíacos

Tempo de leitura: 5 minutos

0 Flares 0 Flares ×

Ao contrário do que muitos pensam, a musculação é um excelente exercício físico para pacientes cardíacos. Essa atividade traz diversos benefícios para saúde, auxiliando na cura dessa doença.

 

 

Um paciente com doença cardíaca pode fazer musculação. Pois essa modalidade adequadamente realizada irá provocar uma melhoria na função cardiovascular. Em alguns casos, esse aumento de saúde será tamanho, que o uso de medicamentos será desnecessário.

 

Doença cardiovascular

Doenças cardiovasculares são todas as doenças que afetam o coração e a circulação do sangue. As mais conhecidas são a hipertensão, a aterosclerose, a insuficiência cardíaca, a obstrução arterial (infarto, AVC).

Toda a diminuição da massa muscular (sarcopenia) e da força física é fator agravante da doença. Ou seja, quanto menor for a força física de um paciente cardíaco, maior será o risco da doença agravar.

Um paciente portador de doença cardiovascular só ficou doente porque teve uma diminuição da capacidade cardiovascular. Ele teve a capacidade diminuída do coração em bombear sangue, dificultando os vasos de levarem o sangue até às células e tecidos.

Isso aconteceu principalmente porque ele deixou de fazer exercícios e perdeu sua massa muscular. Independentemente de ter condições genéticas que facilitaram a doença.

Ou seja, não foi a genética que causou a doença, foi o seu estilo de vida. Não há dúvidas científicas de que uma boa massa muscular impede as doenças cardíacas de se manifestarem.

 

Quem perdeu massa muscular e está com doença cardiovascular pode se beneficiar da musculação, ou ela é contraindicada?

Muitos médicos erradamente proíbem seus pacientes cardíacos de fazerem musculação, liberando apenas para caminhadas leves.

Esses médicos estão errados, pois um paciente cardíaco pode usar a musculação para melhorar significativamente a sua doença e diminuir o uso de medicamentos.

Caso contrário, um paciente cardíaco que não faça nenhuma atividade física terá um agravamento da doença. Maior do que aquele que se mantém ativo dentro dos limites de segurança.

Porém se um cardiopata realizar atividades acima da capacidade de seu coração, tem risco iminente de provocar um ataque severo.

 

Quais os exercícios que um paciente cardíaco pode fazer, e com qual intensidade deve ser realizado para melhorar a função cardiovascular, sem causar nenhum risco?

A musculação deve ser feita prestando muita atenção a todas as reações do corpo, interrompendo o exercício ao mínimo sinal de alerta.

Outro detalhe importante é que nenhuma pessoa deve fazer musculação sem um período de adaptação gradativa ao exercício.

Então, se atente a alguns pontos importantes ao se fazer uso dessa prática:

  • Escolha uma academia e um instrutor que possa te dar alguma atenção;
  • Comece a musculação usando o menor peso possível. Pois nessa primeira fase é o momento para se conhecer e avaliar as reações do corpo ao movimento contra resistência;
  • Faça movimentos lentos e atentos;
  • Comece fazendo 10 repetições. Mas, pode interromper já na primeira ou na segunda, se sentir algum desconforto, mesmo que seja apenas angústia;
  • Faça poucos minutos no primeiro dia;
  • No início, dê um dia de intervalo entre os exercícios;
  • No segundo treino avise ao instrutor se estiver com algum músculo que trabalhou no treino anterior dolorido para não usar ele novamente;
  • Não deixe de anotar o treino realizado, tanto os exercícios como as repetições conseguidas;
  • Faça exercícios variados envolvendo diversas partes do corpo;
  • A cada dia de treino aumente um pouco o peso utilizado, ou o número de repetições sempre observando as reações do corpo, mantendo a total consciência corporal;
  • E não deixar de alongar os músculos trabalhados, antes de sair da academia;
  • Em casa observe todas as reações do corpo e dos músculos trabalhados. Se tiver qualquer sintoma, mesmo leve, deve procurar um serviço de emergência;

Ao aumentar gradativamente a carga de treinamento, não se deve nunca chegar a falha muscular, que é o esgotamento do músculo. Pois para um praticante cardíaco isso é proibido, ao menos enquanto não curar sua doença.

E atente-se ao o exercício que tenha sido bem mais leve do que as atividades cotidianas que está acostumado a fazer. Caso venha sentir algum desconforto é melhor procurar um profissional da saúde. Pois um paciente cardíaco tem sempre riscos de agravamento,  até mesmo em repouso, como por exemplo, assistindo à televisão.

 

A musculação é um excelente exercício físico para pacientes cardíacos, porém um cardiopata demorará mais tempo de adaptação do que uma pessoa normal. Mas não tenha pressa de evoluir, pois a melhora se dá um dia de cada vez.

E se você quiser fazer parte da corrente do bem que deseja levar conhecimentos de saúde para um número maior de indivíduos, compartilhe esse post com as pessoas de sua relação. Eu te desejo sempre uma SuperSaúde. E até a próxima!

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *