Consumo moderado de álcool pode causar declínio cognitivo

Tempo de leitura: 4 minutos

0 Flares 0 Flares ×

As pesquisas mostram que o consumo moderado de álcool pode causar declínio cognitivo, o que afeta diretamente um hábito benéfico que muitos consideravam saudável: o de tomar um cálice de vinho eventualmente.

 

O conhecimento que muitos tinham até então, e que era baseado em muitos estudos científicos, era que beber moderadamente um cálice de vinho por dia seria benéfico para a saúde do indivíduo, pois diminuía o risco cardíaco.

 

Afirmação correta, afinal, trabalhos comprovam que o consumo de leve a moderado pode proteger o indivíduo de algumas doenças cardiovasculares, enquanto o consumo excessivo de álcool tem sido associado a um maior risco de cardiomiopatia.

 

Logo, pessoas que tomam um cálice de vinho por dia teriam menos eventos cardíacos e morreriam menos, do que aqueles que não ingerem nenhum tipo de bebida alcoólica. No entanto o que muitos não sabem, é que mesmo bebendo moderadamente o álcool pode sim, provocar degeneração cerebral.

 

Ficou curioso? Então continue lendo o post abaixo e saiba porque o consumo moderado de álcool pode causar declínio cognitivo.

 

Pesquisas feitas sobre os efeitos do álcool no organismo

Um estudo feito na Universidade de Oxford e publicado em 06/06/2017, no British Medical Journal (uma das cinco mais importantes revistas do mundo), e que durou 30 anos (1985 a 2015) acompanhou 550 homens e mulheres com idade média inicial de 43 anos, sendo que nenhum deles eram dependentes do álcool, e os resultados obtidos nessa pesquisa foram os seguintes:

 

  • Os homens participantes que nunca fumaram, tinham o risco de câncer relacionado ao álcool não significativamente aumentado, se beber de leve a moderadamente (até duas bebidas por dia)

 

  • No entanto, para as mulheres que nunca fumaram, o risco de câncer relacionado ao álcool (principalmente o câncer de mama) aumenta mesmo no intervalo de até uma bebida alcoólica por dia.

 

  • O consumo moderado de álcool durante os 30 anos de acompanhamento foi associado à maiores chances de atrofia no hipocampo, e quanto maior a dose de bebida alcoólica pior as consequências.

 

  • Aqueles que bebiam moderadamente (14-21 unidades / semana) tiveram três vezes mais probabilidade de atrofia do hipocampo.

 

  • Já não houve efeito protetor no caso de ingestão leve de álcool (1- <7 unidades / semana).

 

O hipocampo faz parte do sistema límbico, que é a região responsável por regular as emoções. Ele é associado principalmente com a memória, em particular a memória de longo prazo, tendo um papel importante na orientação espacial.

 

Logo ocasionar danos ao hipocampo, acarreta perda de memória dificuldades para se estabelecer novas memórias.

 

Na Doença de Alzheimer, o hipocampo é uma das primeiras regiões do cérebro a ser afetada.

 

 

O álcool deve ser consumido moderadamente

 

Para reduzir o risco de danos devido ao álcool, tais como doenças ou lesões, o National Health and Medical Research Council da Austrália, recomenda que adultos saudáveis não devam beber mais que dois drinques em qualquer dia.

 

Já para a National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism (NIAAA), é considerado consumo moderado:

 

  • Para os homens: não mais que 4 doses em um único dia, e não mais que 14 doses por semana.

 

  • Já para as mulheres: não mais que 3 doses em um único dia, e não mais que 7 doses por semana.

 

Este estudo foi tão significativo que o Reino Unido baixou o limite para o uso de álcool para abaixo de 8 unidades/semana, enquanto os EUA se mantiveram em 24,5 unidades por semana.

Minhas sugestões

 

Como foi já foi visto em algumas importantes pesquisas, não há nenhuma evidência científica que afirme sobre a necessidade da ingestão do álcool para o nosso organismo.

 

Pois mesmo os pesquisadores que defendem que ele é favorável à função cardíaca, argumentam que um estilo de vida saudável é mais indicado do que o uso moderado de álcool para proteção cardíaca.

 

Mas se você já tem o hábito de fazer uso do álcool, confira abaixo algumas sugestões que podem te auxiliar na redução dessas bebidas:

 

  • Se você já está habituado a beber em ambientes sociais, não se reprima, mas fique atento, pois o ideal é diminuir o consumo de álcool o máximo que puder.

 

  • Esteja sempre consciente enquanto bebe, assim você evita os excessos. Para isso deguste cada gole que colocar na boca, e se permita sentir a qualidade da bebida, saboreie o sabor.
  • Evite beber quando está ansioso ou emotivo. Não faça do álcool uma fuga ou uma válvula de escape

 

  • E não beba simplesmente para passar o tempo, procure outras atividades para isso.

 

Então agora que você já sabe que o consumo moderado de álcool pode causar declínio cognitivo, não se esqueça de compartilhar esse post com todas as pessoas do seu círculo, dessa forma você as estará ajudando a melhorar a saúde, e a adquirir uma melhor qualidade de vida. Eu te desejo uma SuperSaúde, e até a próxima.

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *