Rejuvenescimento: Isso é Possível ou Sonho da Humanidade?

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares 0 Flares ×

Todo mundo conhece a famosa história de Ponce de Léon que veio junto com Cristóvão Colombo para a América e quando chegou disse: “O povo Asteca tem uma fonte da juventude”. O Ponce de Léon foi atrás da fonte da juventude e finalmente existiu e acabou se instalando na Flórida, que é um lugar que todo mundo diz que as pessoas rejuvenescem. Para falarmos em rejuvenescimento, temos que falar em envelhecimento.

Por que as pessoas envelhecem? As pessoas envelhecem por que elas causam danos ao seu organismo.

O acúmulo de danos gradativos vai gerar o envelhecimento. E como se mede o envelhecimento? A ciência de mede através de indicadores de envelhecimento. Existem dezenas, mas nove indicadores são mais trabalhados na ciência. O principal deles é o tamanho dos telômeros. Mas o que são telômeros? É a pontinha do DNA, quando nascemos ele é muito comprido e a cada multiplicação da célula ele vai encurtando. Então o telômero é o principal indicador de envelhecimento e longevidade. Outro indicador de envelhecimento são as mitocôndrias que são nossa usina de energia.

Quanto mais energia tem no nosso corpo, quanto mais energia ele produz, mas jovem é o corpo. Quem produz energia é a mitocôndria. A medida que vamos envelhecendo, vamos perdendo a função mitocondrial. É um resultado nítido do envelhecimento. Outras coisas que medimos no envelhecimento a ciência chama de “estresse oxidativo”, que é a quantidade de radicais livres produzidos em nosso corpo que acabam gerando desgastes no DNA mitocondrial e desgaste no DNA do núcleo.

Quando maior for o “estresse oxidativo” mais as pessoas envelhecem. Se eu diminuir os danos ao meu DNA, eu vou envelhecer mais devagar, ou seja, eu vou desacelerar o envelhecimento. Isso é plenamente possível, mas a ciência está trabalhando com outros indicadores. É possível bloquear o envelhecimento, desgaste dos telômeros da mitocôndria. Nessa linha é possível ainda reverter o desgaste, aumentar telômero.

Existem trabalhos científicos e um dos trabalhos foi escrito pela ganhadora do Prêmio Nobel de Medicina em 2009, Elizabeth Blackburn. As pessaos que participaram do trabalho durante 5 anos aumentaram o telômero. O que foi feito pra aumentar o telômero? Quatro coisas básicas que você pode fazer:

1 – Aumentar o nível de exercício
2 – Melhorar o nível de alimentação
3 – Fazer meditação
4 – Se unir em grupos para discutir saúde

Foram as quatro ações que eles fizeram. Se formos pesquisar as evidências científicas, eu encontrei mais de 21 ações que nós podemos fazer para ou aumentar telômero ou para não deixar diminuir telômero. Ou seja, tem 25 ações que cada um de nós pode fazer para poder retardar o envelhecimento e o desgaste dos telômeros ou bloquear, ou melhor ainda, rejuvenescer.

Atualmente estou trabalhando com um projeto científico na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) com um grupo de 50 pessoas que estão aplicando em si todos esses 25 itens para melhorar seus telômeros e avaliando através de pesquisadores da UFRGS como respondem os telômeros, as mitocôndrias, como eles estão sendo melhorados através das atividades que nós estamos fazendo. Tenho certeza absoluta que ao final dos 5 anos de trabalho meus telômeros vão estar maiores do que estão hoje. Tenho certeza disso, pois inúmeros trabalhos científicos relatam isso. A mensagem que trago pra vocês é: sim, é possível rejuvenescer!

Continue investindo na sua saúde, continue melhorando a alimentação, estimule seu corpo através de exercício físico, faça meditação, que no mínimo do mínimo você vai desacelerar o envelhecimento.

7

4 Comentários


  1. Gostaria de saber como praticar atividades de alta intensidade ( para aumentar o quantidade de mitocondrias… ) se tenho dores constantes por hérnia de disco?


    1. Você só pode realizar os exercícios dentro do limite que seu corpo determinar.
      Aos poucos irás conquistando a capacidade de realizar exercícios com mais intensidade.
      Se você tem muita dor, é preciso tratar essa Hérnia.

Comentários encerrados.