Por Que Perdemos Mitocôndrias e Ficamos Cansados

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares 0 Flares ×

Nesse artigo quero te mostrar exatamente porque as mitocôndrias diminuem em número e em capacidade de produção de energia. E principalmente como fazer para recuperar não só a função mitocondrial que tinham quando jovem. Mas também quero te mostrar como adquirir uma função mitocondrial capaz de produzir toda energia que você precisa.

Ter qualquer cansaço, por menor que seja, é sinal de doença pois significa que o corpo está produzindo menos energia de que precisa e quando o corpo produz menos energia há um processo de sofrimento nas células, tecidos, órgãos e que dá origem a todas as doenças rotuladas conhecidas. A causa da perda desta energia é a diminuição do número e da qualidade das mitocôndrias que são as usinas de energia de todas as células do corpo.

A medicina tradicional (a medicina da doença) não valoriza essa perda de função mitocondrial e afirma simploriamente que isto é consequência da idade e do envelhecimento. Então ter cansaço significa pouca energia e isso é causado pelo número de mitocôndrias, e por que diminuem as mitocôndrias?

Os médicos dizem que é consequência da idade, mas isso é um enorme engano. Esse é um dos muitos conceitos errados da medicina. O corpo só perde a função mitocondrial quando ele subutiliza esta função de forma constante. Na verdade, todo nosso corpo que é subutilizado entra em um processo de atrofia gradativa, por exemplo, se nós colocarmos um gesso por uma semana no braço já notamos uma atrofia muscular deste braço.

Para você entender melhor, vamos imaginar que uma célula tenha mil mitocôndrias e só usa 500 rotineiramente. O próprio organismo através do seu cérebro reptiliano providenciará para que o número de mitocôndrias diminua, não para metade, mas um pouco acima, digamos 600. Isso fará com que determinado momento esse indivíduo precise fazer uma tarefa que exige 700 mitocôndrias, ele não vai conseguir, vai ter que abandonar e vai ficar muito cansado.

A consequência disso faz com que este indivíduo comece a fazer cada vez menos tarefas que exijam muita energia e isso vai fazer com que ele use cada vez menos mitocôndrias. Começa a usar digamos 300, 400 o cérebro reptiliano interpretará novamente que tem muita mitocôndria sobrando e no nosso corpo nada pode ficar subutilizado. Logo ele vai diminuir mais as mitocôndrias e desta maneira a quantidade de mitocôndrias e a capacidade de produzir energia, ou ATP, vai diminuindo e o indivíduo vai ficando cada vez mais cansado.

Preocupante é que esta perda gradativa de energia, gerando cansaços constantes irá prejudicar o funcionamento de todos os órgãos do corpo, e que aos poucos vão funcionar menos do que precisam e o organismo inteiro entra em um processo de degeneração progressiva.

E a pior consequência dessa situação é o aceleramento do envelhecimento dos órgãos pegando todas as células, tecidos e todo nosso organismo. Se nada for feito para aumentar o número de mitocôndrias, vai continuar perdendo energia, saúde, produzindo cada vez mais doenças até perder tanto que se acaba antecipando a morte.

Resumindo o que nós vimos até aqui… O cansaço é a primeira manifestação de doença e o sintoma inicial de todas as doenças. O cansaço significa a diminuição de energia para as ações necessárias para as nossas atividades. Essa falta de energia é causada pela diminuição do número e eficiência das mitocôndrias e essa perda aumentará com a idade, repercutindo na falta de energia nas células, tecidos e órgãos que não conseguirão funcionar adequadamente. A energia que o cérebro precisa não vai estar disponível porque está faltando energia para os órgãos vitais.

Não deixe ler o próximo artigo e até lá eu te desejo uma Supersaúde.

10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *