Dia do Lixo: Benéfico ou Não?

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares 0 Flares ×

O dia do lixo é o maior tiro no pé que existe.

O que é o dia do lixo? É aquela filosofia nutricional, na qual se realiza um controle alimentar correto durante a semana, com alimentos nutritivos e saudáveis. E, geralmente aos finais de semana, são ingeridos alimentos de baixo valor nutritivo.

Essa prática não só é prejudicial para a saúde física, mas também para a saúde mental.

Então por que fazer o dia do lixo? Muitas pacientes me respondem “porque eu sou normal”. Mas ser normal, como dizia Jung, é o objetivo dos fracassados. Temos que buscar ser o melhor que nós pudermos e não sermos normais. Tem um autor chamado Pierre Weil que diz “ser normal é ser doente” e o nome dessa doença é “normose”. Não seja normal, seja você mesmo!

Eu costumo ouvir “mas doutor eu sou humano, e como sou humano, eu posso de vez em quando cometer erros”. Sim, você pode. Mas vamos entender o que é cometer erros.
A palavra pecado vem do grego “hamartia” que significa errar o alvo, errar o caminho. Logo, ser humano é querer acertar e errar o alvo. Mas cometer um erro de propósito só vai fazer mal.

E por que eu defendo que o dia do lixo faz mal? Nós temos em nosso cérebro uma parte inconsciente e essa parte é extremamente poderosa, é ela que tem o poder em cima de nossas ações. É devido a esta parte inconsciente que muitas vezes brigamos com as pessoas, sentimos mágoas, inveja e depressão. Tudo vem de conflitos no inconsciente. E o inconsciente é “burro como uma taipa”. Ele não raciocina, ele responde aquilo que falamos. Por exemplo, eu digo “como eu sou burro”, o inconsciente grava esta mensagem e a partir daí ele vai utilizar todas as possibilidades para me mostrar que eu sou burro. E quanto mais emoção eu coloco em uma frase ou palavra, mais o inconsciente trabalha.

Agora imagina que o seu inconsciente está entendendo que aos domingos (por exemplo, seu dia escolhido como dia do lixo), você está comendo aquele pedaço de torta magnífica. Claro, porque você tem o direito de comer aquele pedaço de torta, pois você é humano e pode errar. E você é “normal”, todo mundo come e você também come! O teu inconsciente vai entender que isso é possível e que isso faz parte tua da vida, que isso é interessante para você e consequentemente, irá gerar desejos cada vez mais irresistiveis para que isso aconteça novamente.

Então seja consciente. Pense seriamente em ter uma alimentação saudável. Se acontecer, eventualmente, de sair do caminho e de errar o alvo, nós somos humanos e erramos. Percebemos o erro, mandamos uma mensagem com emoção para o inconsciente de que erramos, mas não gostariamos de ter errado. E assim vamos avançar na alimentação saudável.

Não existe nenhum trabalho científico que defenda o dia do lixo como estratégia positiva para saúde física e emocional. Eu não sei de onde surgiu esta história de que ter um dia de exceção comendo coisas que fazem mal a saúde possa ser benéfico.

Pense e use o teu bom senso. O dia do lixo não é benéfico e não tem como ser benéfico. Não existe uma razão lógica que se possa entender. E se você conhecer uma razão, me mande um comentário, converse comigo. Eu quero junto contigo aumentar a nossa conscientização para a promoção da saúde.

20

5 Comentários


  1. Tds as festas sociais de que participo o buffet é repleto de comidas prejudicial à saúde, tipo doces… oque devo fazer?
    Não comer nada ou não ir as reuniões sociais que envolvem comida?
    Gostaria muito de saber oque vc faz nessas situações? É o que devo fazer?


  2. Dr Uronal Zancan parabéns pelo seu trabalho!

    Gostaria de fazer dois comentários ou sugestões. Primeiro, quando falar dos trabalhos científicos, incluía a referência. Acredito que alguns dos leitores de seus textos, assim como eu, gostaríamos de ter acesso a estes artigos.
    Por último, seria interessante que nos brindasse com um texto (vídeo) norteador de como fazer um cardápio alimentar diário com menos carboidratos e mais saudável. Acredito que o seu cardápio diário seria esse guia. Além disso, quais alimentos poderiam substituir o pão a base de trigo no café da manhã e em outros lanches que fazemos.

    Marcos


    1. Obrigado, Marcos
      Não dá para colocar bibliografia nos vídeos, mas vou pensar como fazer
      Eu não atuo como nutrólogo ou nutricionista. Na minha equipe tenho quatro nutricionistas que orientam sobre cardápiuos

Comentários encerrados.